Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Champagne Choque

Champagne Choque

Tirem o Bieber da minha cabeça!!!

Ele está em todo o lado. E isso seria uma coisa suportável se esse "todo o lado" não incluísse a minha cabeça. O miúdo decidiu instalar-se por lá há umas semanas e deve estar confortável porque não quer sair. Não me interpretem mal. Continuo a achá-lo um puto estúpido que tenta dominar aquele cabelo desde os tempos em que nem barba tinha. Mas as músicas ficam no ouvido. E na cabeça. Ficam em todo o lado, porque não se ouve outra coisa. E se antes os hits dele eram cantados e dançados de forma histérica por adolescentes de 15 anos, agora estão a chegar à minha geração - que é como quem diz: já só faltam dois anos para os 30.

 

E porquê? Porque ele ficou mais giro, mais apetitoso, mais homezinho? Não...valha-me Deus nosso senhor dos homens com pêlo e barba rija! Continuo sem suportar aquela cara constante de quem comeu ovos estragados e não os consegue vomitar. Mas temos que admitir que as músicas são qualquer coisa. Reparem que pus um ponto final a seguir a "coisa",  não disse "boa" nem "má", porque ainda não consegui definir. 

 

Primeiro foi o "Sorry". Não consigo parar de ouvir isto. Gosto. Tenho que admitir que gosto. Anima-me. Dá-me vontade de dançar. Aliás, gostava de dançar como as meninas do videoclip que, por sinal, também gosto. 

 

Depois ouvi a música dele com Skrillex. Outra que anda em "repeat" na minha vida há mais tempo do que eu gostaria de admitir. 

 

 

E, por fim, ainda se sai com a "What do you mean?", que inundou as rádios todas, assim como o meu espaço cerebral. 

 

Tenho amigos que compreenderam o meu sofrimento e se juntaram ao movimento "não-somos-fãs-do-Bieber-mas-não-conseguimos-tirar-as-músicas-novas-dele-da-cabeça" e outros que disseram só "A sério, Sandra, volta ao normal, por favor!". 

 

Há por aí alguém que esteja a sofrer do mesmo mal? Acusem-se para não me sentir tão sozinha nesta luta. 

 

Desafio Literário 2016: 12 livros segundo os meses do ano

Estou a definir alguns desafios literários para 2016. Claro que a teoria é toda muito bonita, a prática é que nem sempore corre como queremos. Mas o saborzinho de um novo ano, fresquinho e cheio de páginas em branco, leva-nos a fazer listas de desejos, projetos e desafios e a ter esperança de que vamos cumprir tudo a que nos propomos. 

 

Um dos desafios literários que criei para o próximo ano é ler 12 livros segundo os meses do ano. Isto é, em cada um dos meses ler um livro dentro de determinado tema. Já tenho alguns livros pensados para algumas das categorias no primeiro semestre. O segundo semestre será pensado a seu tempo. Não quer dizer que não mude algum deles, caso mude de ideias ou me apeteça ler outro entretanto. Mas para já, é isto. 

 

JANEIRO – Um livro com uma história fria/cruel ou passado no Inverno. | Livro: A sangue Frio (Truman Capote)

FEVEREIRO - Um romance (é o mês do dia dos namorados, por isso parece-me adequado porque all you need is looove) | Livro: Sensibilidade e bom senso (Jane Austen)

MARÇO – Um livro escrito por uma mulher (por ser o mês do Dia da Mulher) | Livro: Comer, orar, amar (Elizabeth Gilbert)

ABRIL – Um livro já adaptado ao cinema. | Livro: A menina que roubava livros (Markus Zusak)

MAIO – Um livro de contos. | Livro: Os contos do nascer da Terra (Mia Couto)

JUNHO – Um livro de um autor português (mês em que se celebra o Dia de Portugal) 

JULHO – Um livro que tenha sido lançado nesta década (depois de 2010) 

AGOSTO – Um livro passado no Verão ou num país quente 

SETEMBRO – Um clássico da literatura mundial

OUTUBRO – Um livro com uma capa com cores de Outono (castanho/laranja) 

NOVEMBRO – Um livro de mistério / thriller / horror

DEZEMBRO – Um livro relacionado com o Natal

 

large (8).jpg

 

Quem quiser entrar neste desafio está à vontade! Contem-me quais são os vossos desafios literários para 2016!

 

As listas de preferidos do ano

Já andam aí. Já li algumas. Maaaas ainda vamos a meio de Dezembro. Não me queiram tirar duas semanas de 2015. Ainda por cima duas semanas cheias de eventos e coisas boas (espera-se). Ainda tenho muitas páginas para ler, filmes para ver e séries para pôr em dia antes do ano acabar. Portanto, vamos todos ter muita calma nesta hora.

 

Conclusão: A minha lista de melhores do ano só sair, obivamente, na primeira semana de Janeiro. 

 

Pág. 1/2

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal