Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Champagne Choque

Champagne Choque

28 livros para ler com 28 anos

Há pessoas que fazem resoluções na passagem de ano. Eu sou uma delas, mas também faço a meio do ano, quando começa um novo ano para mim. Sempre gostei do número 28, é um número redondo, é o dia dos meus anos. E então vou usar e abusar dele até me fartar. Para começar fiz uma lista de 28 livros para ler com 28 anos. É uma espécie de meta literária, que vou intercalando com outras leituras além das que estão nesta lista. Estes 28 são livros que quero muito ler e que ainda não tive a oportunidade, autores que quero conhecer e algumas falhas graves por ainda não ter lido. 

 

Autores portugueses

 

O Primo Basílio (Eça de Queirós) - Quero muito voltar a ler Eça. Li "Os Maias" e "O Crime do Padre Amaro" há mais de 10 anos e tenho muita vontade de voltar à escrita dele. 

O memorial do convento (José Saramago) - Como é que nunca o li? Uma vergonha.

No meu peito não cabem pássaros (Nuno Camarneiro) - Tenho muita curiosidade para ler Nuno Camarneiro. Já ouvi críticas excelentes deste livro. Vai ser já uma das próximas leituras.

Debaixo de algum céu (Nuno Camarneiro) - Além de querer conhecer o autor, o livro ganhou o Prémio Leya. É um 2 em 1.

A crónica dos bons malandros (Mário Zambujal) - Li recentemente "À noite logo se vê" do autor e fiquei com muita curiosidade em ler mais coisas dele, por isso quero pegar nesta que é a sua obra mais emblemática e foi o seu primeiro romance, publicado em 1980.

Dentro do segredo (José Luís Peixoto) - Quero muito viajar até à Coreia do Norte através dos olhos e das palavras do José Luis Peixoto. 

 

 

Clássicos da literatura mundial

 

Mrs. Dalloway (Virginia Wolf) - TODA a gente diz maravilhas deste livro. Muita curiosidade!

O retrato de Dorian Gray (Oscar Wilde) - Uma das falhas a colmatar rapidamente. Já li um livro de contos dele e fiquei rendida. 

Sensibilidade e bom senso (Jane Austen) - Está na altura de voltar a Jane Austen. Li "Orgulho e Preconceito" há muitos, muitos anos e quero ler os outros romances dela. 

Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis) - Outro clássico brasileiro para ler. 

O monte dos vendavais (Emily Bronte) - Um clássico que não pode faltar.

Jane Eyre (Charlotte Bronte) - Já agora leio também o clássico da irmã, de que toda a gente fala muito bem também.

O Grande Gatsby (F. Scott Fitzgerald) - Vi o filme e quero muito ler o livro, dizem que é espectacular. 

 

 

Outros

 

A menina que roubava livros (Markus Zusak) - É um dos livros de que toda a gente diz maravilhas. Vai ser lido este ano. 

Mataram a Cotovia (Harper Lee) - Um clássico de que ouvi maravilhas, vai ser já umas das próximas leituras. 

1984 (George Orwell) - Não me julguem, vai ser lido já este ano!!!

A primeira investigação de Poirot (Agatha Christie) - A Agatha Christie dispensa apresentações. Em minha casa há milhentos livros dela e está na altura de marcar uns encontros com a sua escrita. Vou começar pelo primeiro livro, publicado em 1920.

Capitães da Areia (Jorge Amado) - Vergonha na minha estante. Não me censurem. 

A sombra do vento (Carlos Ruiz Zafón) - Outro de que só ouço maravilhas. Não passa deste ano.

Comer, orar, amar (Elizabeth Gilbert) - Já li opiniões opostas sobre este livro. Mas tenho curiosidade. É boa leitura para férias. 

O diário da nossa paixão (Nicholas Sparks) - É um dos meus filmes fofinhos preferidos de sempre. Como é que ainda não li o livro? Nunca li nada de Sparks. Tenho algum preconceito. Vamos ver. 

A sangue frio (Truman Capote) - Este é um dos que tenho mais curiosidade. Porque é um livro de não-ficção, porque ele era jornalista e porque dizem que a obra é como uma reportagem escrita em forma de livro. Quero muito. 

Contos do nascer da Terra (Mia Couto) - Não pode faltar um livros de contos na lista. Este é o escolhido.

A princesa determinada (Phillipa Gregory) - É um romance histórico. É o primeiro livro da série Tudor, por ordem cronológica, da autora. Tenho curiosidade.  

Hobbit (Tolkien) - Nunca li e toda a gente diz que vale mesmo a pena. 

O Herói Discreto (Mario Vargas Llosa) - É um autor nobel, como Saramago e García Marquez. Merece ser lido e já ouvi maravilhas deste livro. 

 

 

Releituras

 

Cem anos de solidão (Gabriel Garcia Marquez) - Li-o há alguns anos, não na melhor altura. Sei que, por motivos vários, não o terminei, mas estava a gostar muito.

O diário de Anne Frank (Anne Frank) - Era muito - demasiado - nova quando o li. Quero pegar-lhe outra vez e lê-lo com olhos e cabeça de gente crescida. 

 

29 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal