Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Champagne Choque

Champagne Choque

Os meus preferidos do The Voice Portugal

Eu sou fã do The Voice. Gosto do formato do programa e acho que é dos melhores que andam por aí tipo Ídolos, X Factor e outros tantos. Acho que o que importa ali é realmente o talento para a música e não fazer dos concorrentes bobos da corte para quem está em casa se rir um bocadinho. Só está lá quem canta minimamente bem. Acho que o júri respeita os concorrentes, não goza com eles e até ficam sentidos quando não podem ficar com alguns. É um programa com coração e com respeito e eu gosto disso. 

 

Além de que adoro a Marisa Liz. Não sou especialmente fã dos Amor Electro, sou mesmo fã é dela como pessoa. Acho que tem uma personalidade forte, diz o que pensa, emociona-se, trata os concorrentes com carinho e respeito, não se acha melhor que eles... Gosto mesmo dela. E acho piada à dinâmica que ela tem com o Mickael e o Anselmo. A Áurea é a única que que anda ali um bocado perdida...mas sei que faz falta alguém com o seu estilo musical.

 

Não segui a primeira edição, mas na segunda edição, em 2014, o meu preferido era o Luís Sequeira. Conquistou-me logo na prova cega com aquela música que adoro e com o timbre dele que é brutal. Mas ganhou o Rui Drummond, de quem também gosto desde a Operação Triunfo. O ano passado a Deolinda nem deu hipótese... Mereceu ganhar com aquele vozeirão que se estivesse lá fora já era conhecida a nível mundial. 

 

thevoice.jpg

 

Já acabaram as provas cegas e no próximo domingo começam as batalhas. Tenho pena que o que mais gostei (Fernando que cantou Adele e que tem a prova cega deste ano com mais visualizações no Youtube) tenha ido para a equipa do Mickael, porque gostava que este ano ganhasse a Marisa. Vamos ver.

 

Já tenhos os meus preferidos, seja pela voz, pela escolha da música, pela personalidade e pelo que conseguiram passar enquanto cantavam. São eles:

 

Equipa Marisa

equipamarisa.jpg

 

Equipa Mickael

equipamicael2.jpg

 

Equipa Áurea

14670904_1406410372706615_5204066922998302105_n.jp

 

Equipa Anselmo 

14445974_1392439994103653_6832367081863113149_n.jp

 

Vamos ver como isto corre. E vocês, vêem o The Voice? Quais são os vossos preferidos? Contem-me tudo. 

 

Magnum Store sem glamour

Ando em negação com o fim do verão. Então, no domingo decidi ir à Magnum Store, no Chiado, de que tanta gente fala desde que abriu no início de Junho. Via fotografias deliciosas pelo Instagram fora de magnuns com pepitas em cima e, sendo um dos meus gelados preferidos, ficava a babar. Um sítio onde podemos personalizar os nossos magnuns? Que pequeno paraíso, pensei eu. E não descansei enquanto não fui lá. 

magnum4.jpg

 

Cheguei a meio da tarde, estava uma fila que descia as escadas da entrada da loja. Muito bem, esperámos. Andou rápido. Quando chegámos ao início da fila, havia uma menina a explicar como aquilo funciona. "Escolhem o tipo de gelado que querem, normal ou double, escolhem o tipo de chocolate entre branco, de leite e escuro, depois escolhem três toppings e no final ainda o chocolate que querem pôr por cima". Muito bem. "Agora a pessoa que vai pagar vai para uma fila e a que não paga fica noutra". Oi? Então vou ficar aqui sozinha à seca numa fila enquanto a outra pessoa também sozinha à seca noutra fila? Claro, tem toda a lógica. Ainda para mais porque a fila de quem não vai pagar é onde ficam as restantes três, quatro, cinco pessoas de cada grupo, ali todas acomuladas numa confusão de gente.

 

Quando finalmente chegamos ao balcão onde podemos escolhemos os toppings, ainda mal tivemos tempo de ver tudo o que há já nos estão a perguntar o que queremos. Acabamos por escolher à pressão (tal e qual este vídeo), sem ter a certeza se é a escolha certa, ainda para mais quando os toppings estão mal sinalizados e nem percebemos bem o que é o quê. 

 

Podiam perfeitamente ter um cartaz na parede com a lista dos ingredientes, que facilitava muito a vida aos clientes e a deles próprios. Então, lá escolho os três à pressão (bocados de caramelo, pepitas de praliné e amêndoa torrada rosa) e depois chocolate negro por cima. O senhor do Magnum faz o meu gelado e passou-me a caixinha com um guardanapo por baixo. Tudo muito bem não fosse aquilo vir cheio de chocolate por fora... Era chocolate na caixa, no guardanapo e, claro, nas minhas mãos.  Que agradável. 

 

FullSizeRender (15).jpg

FullSizeRender (16).jpg

 

Lá encontramos duas escassas cadeiras para nos sentarmos. Não percebo porque é que um espaço tão amplo tem os lugares sentados tão reduzidos. Bom, vamos lá então provar esta maravilha. Primeira dentada, caem toppings por todos os lados... É bocados de caramelo, praliné e amêndoa torrada pelo colo, pelo chão, por todo o lado. E não comecem já a chamar-me badalhoca porque desafio-vos a tentarem comer aquilo sem fazer badalhoquice. É IMPOSSÍVEL comer um Magnum destes de forma asseada. A prova é que anda sempre lá um empregado de vassoura em punho a varrer o chão e limpar as mesas a cada dois minutos.

 

magnuns2.jpg

 

A meio já estava enjoadissíma. Com o praliné todo colado nos dentes, com chocolate por todo o lado e a pensar porque é que me meto nestas coisas. É pouco glamour para muita javardice. Meu rico Magnum de amêndoas ou double de caramelo. TRÊS EUROS POR ESTA COISA. Não vale assim tanto a pena. Digo eu.

 

Aquele dilema de um Domingo de Outono pela manhã...

Acordar sem saber se queremos que esteja muito bom tempo para ir passear num jardim, caminhar à beira-mar, conviver numa esplanada com uma imperial à frente ainda de calções e t-shirt.... Ou se queremos que já esteja um friozinho lá fora para termos a desculpa perfeita para não tirar o pijama o dia todo e ficar na cama/sofá a vegetar entre séries e filmes acompanhados de uma chávena de chá e um bolo acabadinho de sair do forno. 

 

LIFESTYLE | Uma semana boa para...

large (1).jpg

 

Começar a ler um livro novo.

Rever o espetacular Carpool Karaoke da Adele.

Sentir esperança se forem fãs de Sex and the City.

Experimentar estes cupcakes de Outono feitos pela Zoella. 

Aproveitar o segundo fim-de-semana do FOLIO, em Óbidos.

Ver os miúdos de Stranger Things a bombar no Jimmy Fallon

Viciar nesta música (sim, lá está ele na minha cabeça outra vez).

Conhecer 6 mudanças que acontecem ao corpo e à mente quando chega o Outono. 

Ir ao cinema assistir à estreia de "A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares".

 

Boa semana a todos!

 

LIFESTYLE | Uma semana boa para...

outono.jpg

 

Dar as boas-vindas ao Outono. 

Fazer este bolo.

Ler sobre o Outono na Literatura.

Ouvir esta música.

Conhecer 10 lugares onde deveria ser sempre Outono.

Ir a Alfama curtir este festival nos dias 23 e 24.

Vibrar com a chegada das novas temporadas de Empire, Modern Family, Grey's Anatomy e How To Get Away With Murder.

Escolher um destes 5 Filmes para ver no Outono.

Conhecer uma das cores tendência para esta estação. 

Ver as reacções da Internet ao divórcio do ano. 

 

5 Filmes com cheirinho a Verão

O Outono aproxima-se, ainda que a temperatura dos dias camufle a sua chegada. Já nos despedimos da praia, já suspiramos pelas próximas férias e já sentimos arrepios só de pensar no frio que vai chegar nos próximos meses... Mas não é preciso sofrer por antecedência. Podemos perfeitamente assumir a ideia de que isto "é tudo psicológico" e fingir que ainda estamos de férias, sem stress e a bronzear o corpinho. Nem que seja durante duas horas. É só encostarem-se no sofá - ou na cama, vocês é que sabem - e ver um destes filmes que nos transportam para sítios quentes, paisagens paradisíacas, com muito mar e sol à mistura e que nos fazem viajar sem sair do lugar. Um escapezinho à rotina e depressão pós-férias. São cinco comédias românticas à escolha. 

 

filmesverao.jpg

 

Comer, Orar, Amar - Eat, Pray, Love (2010)

Elizabeth Gilbert passou por um divórcio complicado, estava deprimida e a achar que nada na vida fazia sentido. Então, decidiu viajar durante um ano, dividindo o tempo entre Itália, Índia e Indonésia. Acompanhamos a jornada desta mulher na procura do prazer, da liberdade, devoção, amor e, principalmente, equilíbrio. Em cada experiência acabou por descobrir muito sobre cada país e sobre si própria. O interessante é que isto não é ficção. Ainda que esteja romantizado, ela fez mesmo esta viagem e relatou-a no livro que lançou em 2006. O filme não chega aos pés do livro, achei-o superficial como se estivessemos a saltar capítulos importantes da história, enquanto o livro é mais profundo, explora  os conflitos interiores, as reflexões e o crescimento pessoal que Elizabeth passou durante aquele ano. Mas o filme leva-nos para as paisagens magníficas de Bali, transmite-nos a paz dos retiros espirituais da Índia e ainda dá para matar saudades de Roma. Além de que temos a Julia Roberts e o Javier Bardem. 

gvRw7B1wK0hv0myJMw7cAEc7Smw.jpg

 IMDb: 5.7/10

Realizador: Ryan Purphy

Trailer

 

Vicky Cristina Barcelona (2008)

Vicky e Cristina, melhores amigas, decidem viajar juntas para Barcelona nas férias de verão. Não estavam à espera era de se encantarem pelo mesmo homem, Juan Antonio, um pintor espanhol que parece um sonho até chegar a ex-mulher desiquilibrada, interpretada por Penélope Cruz, que é a minha personagem preferida das três.

Gosto muito deste filme e é um dos meus preferidos do Woody Allen. Tem aquele humor peculiar a que nos habituou, um argumento delicioso, personagens loucas como eu gosto e "passeamos" pelas ruas de Barcelona. Como se isto já não fosse suficiente, ainda levamos com o sotaque do Barden (sim, outra vez, depois não digam que não sou amiga) e com a Scarlet e a Penelópe, dependendo dos gostos. É o filme que gosto mais desta lista e se ainda não conhecem, vejam. Vale mesmo a pena. 

19359400_20131105205132693.jpg IMDb: 7.2/10

Realizador: Woody Allen

Trailer

 

Mamma Mia! (2008)

A fórmula deste filme é basicamente isto: uma miúda está noiva e quer descobrir quem é o pai (dentro de uma possibilidade de três ex-namorados da mãe), dias antes do casamento numa ilha grega, enquanto a família e amigos cantam e dançam músicas dos ABBA. Se não gostam da banda-furor dos anos 70 (como eu) então este filme é capaz de ser um bocadinho doloroso, mas temos a Meryl Streep a fazer parte do espetáculo e isso compensa o resto.

É um filme divertido e com cheiro a verão, que é o que queremos neste momento, com as magníficas ilhas gregas como cenário. É cliché? É. É musical? Sim. Vão ficar com as músicas na cabeça depois de ver o filme? Com certeza. Mas temos o Pierce Brosnan e Colin Firth ali metidos. E, se o virem pela primeira vez, tentem não ir a correr aos sites de viagem ver os preços para a Grécia.

18786357_20131107163938003.jpg

 IMDb: 6.3/10

Realizador: Phyllida Lloyd 

Trailer

 

6 Dias 7 Noites - Six Days Seven Nights (1998)

Quinn Harris, um piloto mal-humorado, tem a missão de levar Robin Monroe - editora de uma revista americana que está de férias com o noivo numa ilha turistica da Polinésia - até ao aeroporto que fica numa ilha diferente daquela em que estão. A meio do caminho, levanta-se uma tempestade e são obrigados a aterrar de emergência numa ilha deserta e perdida no meio do mar. Durante uma semana os dois têm que se tentar dar bem e cooperar para sobreviver até alguém os vir salvar. Toda uma aventura que já se sabe onde vai dar, mas se estiverem sem nada para fazer num domingo à tarde, vão passear até lá através da vossa televisão (ou computador). Sempre mudam de ares e vêem o Harrison Ford nos seus tempos áureos. 

maxresdefault-1024x658.jpg

 IMDb: 5.7/10

Realizador: Ivan Reitman

Trailer

 

A Lagoa Azul - The Blue Lagoon (1980)

A Em e o Richard não tiveram tanta sorte como o casal anterior e, depois de terem que fugir do navio onde seguiam por causa de um incêncio a bordo, têm que tentar sobreviver sozinhos numa ilha deserta enquanto ainda são crianças, a educarem-se a eles próprios e a desenrascarem-se sozinhos com o que a natureza lhes dá, sem conhecerem nada do mundo "civilizado", de onde sairam ainda eram pequenos. Fantasiam sobre como será a vida fora dali e a parte gira é ver como começam a desenvolver o lado mais adulto, sem saberem como reagir às mudanças do próprio corpo, dos humores um do outro, do crescimento. É daqueles filmes que já vi trinta vezes mas vejo sempre mais uma e com vontade. E confesso que, quando era pequena, tinha muita vontade de ir viver para uma ilha assim. Ainda hoje tenho, vá. É filme de verão. 

lagoa-azul_0.jpg

 IMDb: 5.7/10

Realizador: Randal Kleiser

Trailer

 

Outros filmes para outros momentos:

6 Filmes para ver ao domingo à tarde

5 Filmes para ver num sábado à noite (e não adormecer)

5 Filmes para ver a meio da semana

5 Filmes que comemoram 20 anos em 2015

5 Filmes para ver no Dia da Criança

5 Filmes para ver no Outono

5 Filmes românticos para ver no Dia dos Namorados

6 Filmes para os solteiros no Dia dos Namorados 

 

Bom cinema!

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal