Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Champagne Choque

Champagne Choque

Podemos mudar-nos para Marte?

 

É que só em Marte estamos salvos do mal que este homem vai fazer ao mundo. Medo, muito medo nesta hora. Alguém tem noção que esta "coisa" é o Hitler do séc. XXI? Isto é dar força a tudo o que há de mau no mundo. Estou muito, muito triste, desiludida e assustada. Como é que num Mundo onde existe o Papa mais à frente da História, a tentar mudar mentalidades para ver se isto avança um bocadinho, os EUA elegem um Trump? Que pesadelo. Inacreditável. Chocante. Desesperante. As bolsas a cair, o Canadá a querer fechar os vistos para os EUA, os emigrantes já a porem trancas na porta... 

 

Dizem que se só os jovens tivessem votado, ele não ganhava... Mas os EUA não são só Nova Iorque e nos Estados do interior há muito conservadorismo, muitas cabeças limitadas, muito preconceito com quem não é norte-americano de gema e gente estúpida que pensa exatamente da mesma maneira que o Trump. Com preconceito, racismo, xenofobia, machismo e insanidade, com pretensão para a violência e a favor das armas. Tudo o que andamos há décadas a tentar mudar. 

 

Este estúpido (para não chamar pior) quer construir um muro na fronteira com o México e isso nem sequer é anedota... Os próximos quatro anos vão andar cem passos atrás em tudo o que Obama fez nos últimos anos. É o fim do Mundo como o conhecemos e isso assusta. E para terminar faço só a analogia que o mundo já percebeu: 11/9 vs 9/11 

 

Algumas das coisas que andam a circular na Internet:

 

14937221_10153869953872041_3600663099696706295_n.j14925403_575329029318619_8284337524920894185_n.jpg

14956447_10211353428055556_653531517996226274_n.jp

14956643_1409542689070854_8027728042855415539_n.jp

FullSizeRender (20).jpg

FullSizeRender (2).jpgFullSizeRender (22).jpg

2016

hny.jpg

 Não sou muito de acreditar que as coisas mudam só porque se entra num novo ano. Tecnicamente é passar de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro. Não é na data que está a mudança. É em nós. 

 

2014 foi um dos piores anos da minha vida. Com várias perdas importantes e mudanças, na maior parte das vezes, más. Entrei em 2015 triste, mas com esperança e, principalmente, muito aliviada que 2014 tivesse terminado. Senti mesmo que era um virar de página, que não era uma mudança apenas no calendário. E assim foi. Tentei deixar em 2014 o que não me fazia falta e achei mesmo que entrar em 2015 ia quebrar a corrente de azares que 2014 me trouxe. E a verdade é que isso aconteceu. Não foi milagre. Foi só acreditar muito que 2015 ia ser melhor e que isso dependia de mim. Mentalizar-me que a vida é para se viver e que tem que se fazer por isso. Por muito que nos custe, por muitos momentos maus que passemos, temos sempre dentro de nós a força para dar a volta por cima. 

 

E isto não é conversa de auto-ajuda. É aquilo em que eu acredito. Principalmente porque não sou religiosa. Não tenho um Deus a quem me agarrar nas horas más. Só me tenho a mim, à minha força e à minha cabeça que, felizmente, é segura e bem-formada e ajuda-me sempre a olhar e seguir em frente. 

 

Por isso, todas as resoluções que fizerem para 2016 façam-nas por vocês. Acreditem nelas. E sintam-nas. 

 

BOM 2016 PARA TODOS!

 

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal