Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Champagne Choque

Champagne Choque

Perguntaram-me se conheço o meu blog

Anda por aí uma TAG chamada "Conheces o teu blog?". Confesso que acho este título um bocado pateta porque se o blog é nosso, obviamente que o conhecemos. Digo eu, que isto há gente para tudo. Posto isto, depois da querida Maggy me ter desafiado, vou mudar-lhe o nome para "Factos importantissímos sobre o meu blog que contribuem para a felicidade de toda a gente que o lê". 

 

Há quanto tempo existe o blog?

É um bebé que ainda nem dois meses tem. Com a parte boa de não bolsar e não ter que lhe mudar fraldas. 

 

Em que dia é que o blog foi criado?

25 - 02 - 2015. E reparei agora que é uma data cheia de zeros, dois e cincos. Fiz arte com a data, sem querer.

 

Quantas visualizações tem o blog?

Mais de 27 mil. E digo isto com cara de espanto, que ainda me custa acreditar em tanta visualização em tão pouco tempo. Juro que não subornei ninguém. (benditos destaques do Sapo, fofinhos) 

 

Quantos posts publicados?

Mais de 60, que isto torna-se viciante.

 

Quantos comentários?

Mais de 200. 

 

Quantos seguidores tem o blog?

Mais de 50, aqui no Sapo. No mundo, quem saberá?

 

Quem sabe da existência do blog?

Basicamente, toda a gente. Amigos, família, tudo. Antes de haver blog, já havia página de facebook (há alguns anos) e toda a gente que conheço sabia que era minha. Anonimato é coisa que não me assiste, mas qualquer dia faço um post sobre esse assunto.

 

Que opinião as pessoas têm do blog?

Pois que isso não me cabe a mim responder, mas o lógico é que quem passe cá regularmente goste, senão são só parvos. 

 

Nunca pedi conselhos a nenhum blogger e nunca tive mais nenhum layout, portanto estas duas ficam respondidas assim de rajada, porque são chatinhas. Quem quiser fazer um post com "Factos importantissímos sobre o blog que contribuem para a felicidade de toda a gente que o lê", não se acanhe e vá em frente, senão tem sete anos de azar ou coisa parecida. 

 

Obrigado!

25mil.jpg

Mais de 25 mil visualizações em menos de 2 meses de vida. Uau! 

 

Há certamente gente com mais mas, para mim, que cheguei sem expectativas ou ilusões (o que viesse estava bom), faço uma pequena festa virtual agora. Claro que a ajuda dos destaques no Sapo Blogs e na Homepage do Sapo foram essenciais, como o destaque feito esta semana a este post ou o destaque deste post que bateu todos os recordes de visualizações no meu humilde espaço.

destaque-homepagesapo-16abril(2).jpg

destaque-sapo-março(2).jpg

 

Entretanto também decidi criar poiso no Blogs Portugal, que (fofinho que é) destacou este post na página principal. Sabem em que posição estou? Vejam aqui

destaques-blogs portugal(2).jpg

 

É óptimo ter pessoas que gostam do que escrevemos, que se identificam com o que dizemos e que se deixam inspirar com o que partilhamos. Obrigado às (centenas? milhares?) pessoas que passaram por aqui desde que o estaminé abriu portas. Aos que passaram por acaso, mas principalmente aos que ficaram. E é a interação com vocês que torna isto ainda melhor!

 

Sejam sempre bem-vindos, que isto é giro é com gente. 

 

Desafio: Coisas que me deixam feliz

Pimbas! Mais um desafio, que isto aqui é sempre a andar. Desta vez foi A Miúda e Crónicas de um café mal tirado que me desafiaram. Querem saber - curiosas que são - que coisas é que me deixam feliz. Parece que tenho que pôr tantas quantos os anos que tenho. Se pusesse todas seria, certamente, mais velha que o Manoel de Oliveira mas, como não pode ser, escolhi 27. Então é isto:

 

  1. Acordar tarde.
  2. Pequenos-almoços dos hotéis.
  3. Juntar as palavras “férias” e “estou de”.
  4. Comer sushi. Comer massa. Comer pão com manteiga. Não por esta ordem, muito menos ao mesmo tempo.
  5. Sair viva de uma aula de 3b no ginásio.
  6. Encontrar dinheiro perdido num casaco antigo ou numa gaveta cheia de tralha.
  7. Ficar na ronha a ver séries.
  8. Fazer reportagens que enchem a alma e dão sentido à profissão que escolhi. (ohhhhh)
  9. Massagens. A sério, ter um massagista particular como as celebridades e os futebolistas era um sonho.
  10. Ir à praia com o meu cão.
  11. Comer pipocas no cinema.
  12. Concertos. Em sítios fechados, ao ar livre, à tarde, à noite, tanto faz. Levem-me a concertos e sou uma mulher feliz.
  13. Quando a balança é amiga.
  14. Quando estou no trânsito e começa a dar na rádio uma das minhas músicas preferidas.
  15. Estar na praia a apanhar sol e a fazer rigorosamente nada.
  16. O dia do mês em que cai o ordenado.
  17. O pudim de abóbora da minha avó.
  18. Comer Pantagruel às dentadas. (shame on me)
  19. Noites de verão. 
  20. Fotografar.
  21. Receber uma mensagem daquelas boas quando não estou nada à espera.
  22. Conseguir que as natas cresçam. É coisa pouca eu sei, mas tem grande importância na minha vida. 
  23. Rir até doer a barriga. É redundante, mas realmente é coisinha para deixar qualquer um feliz. 
  24. Quando as minhas séries preferidas voltam ao activo depois de meeeeeses à espera.
  25. Os destaques do Sapo.
  26. Viajar. Para sítios novos, para sítios conhecidos, tanto faz. 
  27. Chegar aos 27 e toda a gente me dizer que tenho cara de miúda. 

 

Também andei a revelar random facts sobre mim aqui e ainda contei aos sete ventos algumas coisas boas que fizeram parte da minha infância.

 

Como eu sei que estes desafios tanto fazem pessoas felizes como irritam muitas outras, vou mandar à sorte e tagar-vos para responderem também (tento sempre espalhar o mal pelas aldeias):

Cherry

Crónicas web menos dois ponto zero

Bata&Batom

Maria das Palavras

Nuages dans mon cafe

Maggy

Miss Fit

 

Coisas boas da minha infância

O blog Crónicas de um café mal tirado (beijinho) achou por bem tagar-me para responder a factos sobre a minha infância e, mais uma vez, assumo que não consigo resistir a um desafio. Já percebi que estas coisas aqui no Sapo são constantes, porque entretanto já me desafiaram para mais três. Mas vamos por partes e começar pelo início dos tempos.

 

Um filme da minha infância:

A Pequena Sereia. Para mim é O filme da Disney.

a pequena sereia.jpg

 

Uma série da minha infância:

Vou ter que dizer Dragon Ball, que foi uma loucura ali no final dos anos 90. E Power Rangers. Cinco pessoas vestidas de licra colorida e a falarem em português dobrado. O que é que havia para não gostar?

seriesinfancia.jpg

 

Uma música da minha infância:

Não consigo escolher uma música, por isso vão duas bandas que fizeram parte da minha infância e os motivos pelos quais o meu pai me roga pragas até hoje por ouvir isto aos altos berros durante anos. Uma nacional e uma internacional só por causa das coisas. 

 

 

Uma brincadeira da minha infância:

Tinha muito jeito para ser cabeleireira, empregada de restaurante, caixa de supermercado e educadora de infância de nenucos. (Depois tornei-me jornalista...como é que isto acabou assim?) Nas horas vagas dos meus inúmeros afazeres, o que gostava mesmo era de andar na rua com amigos a fazer o que os miúdos faziam nos anos 90. No meu tempo (sim, já começo frases assim) é que era bom. 

 

Um amigo da minha infância:

Tive muitos, mas entre os meus primos, a T. e o meu amigo imaginário sem nome não consigo escolher. Não quero que nenhum fique chateado.

 

Um momento da minha infância:

Um bom: ir à Disney.

Um mau: não ter ido ao Bueréré, mas secalhar é por isso que hoje sou normal.

disneyland-paris.jpg

 

Um sonho da minha infância:

Ser uma das Spice Girls. E ter um cão…mas esse realizou-se.

 

Podem ver aqui outros factos importantissímos sobre mim, caso não tenham nada mais interessante para fazer neste momento. Dessa vez não taguei ninguém mas agora não quero quebrar a corrente e ter 7 anos de azar, que a vida já não está fácil como está. Por isso passo-vos o testemunho, queridas vizinhas Sapeiras. Se já tiverem respondido estão livres da praga - ou então roguem-me uma praga a mim que vos estou a puxar para estas coisas, eu mereço. 

 

Life of Cherry 

Um dia faço um blog

Agora sou maminka

Lovely People

Wine & Lipstick

Bla Bla Bla

A Gaffe e as avenidas 

 

Destaque

chocada2.jpg

Isto foi mais ou menos a minha cara a ver as estatísticas do blog nos últimos dias. Este post foi destacado não só no Sapo Blogs, como na própria homepage do Sapo, daí a enchente aqui na minha humilde casa. Bem sei que muitos de vocês estão habituados a estas coisas, mas eu não. Toda eu me senti uma pipoca, menos doce e muito mais saltitante. Prova que escolhi bem o charco onde me vim plantar (Sapinho fofo, cá uma beijoca).

 

A quem passou e ficou, seja muito bem-vindo. Ponham-se à vontade, dêem uma voltinha pela casa e deixem-se ficar. Nice to meet you!

 

1 mês de blog

421581_267708879977190_1009413275_n.jpg

 Imagem: We Heart It 

 

Depois da inauguração deste espaço, há precisamente um mês, a festa não mais parou. Não arrumámos a casa, só lhe demos mais aconchego e vida própria. Todos os dias chega gente nova e tem sido uma coisa gira de se ver. Também eu fiquei a conhecer novas paragens, além daquelas de que já era cliente fiel, e toda a minha noção de blogosfera se alargou. Nem todos os produtos me cativam, mas há muita coisa boa por aqui. E por isso há que manter também este canto animado e com a promessa de que nunca usarei sandálias gladiador para vos receber. 

 

A história de como o Champagne Choque nasceu ficará para um outro post. Mas, por enquanto, se gostam de passar por aqui, podem sempre dar uma voltinha também noutras divisões da casa onde a festa é contínua:

Facebook

(onde tudo começou. vão lá fazer companhia aos fofinhos que já lá andam)

Bloglovin’

(cheguei há pouco tempo a este poiso mas ter a vossa companhia por lá era coisa de valor)

Instagram

Pinterest

 

Ou então podem juntar o blog à vossa lista de favoritos, seja aqui no Sapo ou noutra plataforma qualquer. E voltem sempre que isto é giro é com gente.

 

Isto da TAG das 7 coisas

O blog tem praticamente um mês, mas é só um mês. Sinto que ainda não tem maturidade suficiente para ter conversas sérias, para sair à noite sozinho ou para responder a questionários e desafios deste calibre. E certamente não tem seguidores fiéis que se interessem por ler estes random facts. (Tem?) Bem, tem pelo menos a Miska, que tão gentilmente me nomeou para este desafio que eu nem sabia bem o que era. Pus-me a par e então aqui vai. 

 

tag7coisas.jpeg

 

7 Coisas para Fazer Antes de Morrer: 

  1. Ir ao Coachella!
  2. Dormir naqueles hotéis em que se vêem os tubarões debaixo do chão, sem ter um ataque cardíaco.
  3. Jantar com o Cauã Reymond.
  4. Conhecer os quatro cantos do mundo – assim de repente ir a Nova Ioque, ao Rio de Janeiro, ao Japão e à India.
  5. Escrever um livro – how cliché is that? Mas é verdade. (tantas ideias, tanta coisa na gaveta…)
  6. Ver todos os filmes do Star Wars para o meu pai ficar feliz.
  7. Conseguir encontrar uma agulha num palheiro.

 

7 Coisas que faço bem:

  1. Sorrir e acenar.
  2. Escrever – até porque é a minha profissão, mal de mim se não o fizesse. 
  3. Enfardar tudo o que seja bom e que faça mal.
  4. Ficar na ronha a ver séries – a sério, alguém que torne isto profissão.
  5. Conduzir. Pelo menos ninguém se queixa.
  6. Ter sentido de orientação.
  7. Ter mau feitio ao acordar. Sou pro.

 

7 Coisas que não faço bem: 

  1. Resistir a chocolate e a ovos moles.
  2. Passar a ferro.
  3. Desenhar (com muita pena minha)
  4. Cantar (com mais pena ainda e para mal dos ouvidos dos meus amigos)
  5. Estacionar à esquerda.
  6. Acordar cedo… acordo, mas mal.
  7. Ter paciência.

 

7 Coisas que me encantam:

  1. Pessoas com sentido de humor. Mas daquele apurado. Há tão poucas.
  2. Comida alentejana (já estou a salivar)
  3. Dias longos de praia até ao pôr do sol.
  4. Dias longos de praia até ao pôr do sol com uma bola de Berlim.
  5. Dias longos de praia até ao pôr do sol com uma bola de Berlim e uma caipirinha.
  6. Um bom livro, um bom filme, uma boa série, uma boa peça de teatro. Assim um 4 em 1 a nível cultural.
  7. Gente criativa.

Item extra: pequenos-almoços de hóteis - melhor coisinha do mundo.

 

7 Coisas que adoro:

  1. O meu cão.
  2. Fazer reportagens, daquelas boas, em que dá para contar histórias como deve ser.
  3. Estar na praia o dia todo sem fazer nada e só levantar o rabo para dar uns mergulhos e comer.
  4. Viajar. Viajar. Viajar. A nível pessoal ou profissional.
  5. Fotografia.
  6. O cheiro de livros novos e de livros muito antigos.
  7. Ouvir música alta no carro, com a janela aberta, na marginal. Isto parece super tunning, mas não é. 

 

7 Coisas que não gosto:

  1. Esperar
  2. Casas de banho dos festivais. NO-JO.
  3. Coentros.
  4. Estar à espera de uma mensagem importante e quando o telemóvel toca é a Vodafone.
  5. Unhas de gel com penduricalhos. (quem é que vos disse que isso era bonito, mulheres desta vida?)
  6. Andar de avião. É coisinha para me deixar nervosa durante 3 dias antes e quase a ter um ataque durante a viagem.
  7. Couves de Bruxelas. Nojo ao quadrado.

 

7 Coisas que eu mais digo: 

  1. Oh-my-god. (com pausas dramáticas)
  2. A sério?
  3. Não x5

 

Se por acaso leram isto até ao fim, tomem lá um chocolate virtual pela paciência.

(Posso não nomear?) Sintam-se todos convidados a responder também.