Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Champagne Choque

Champagne Choque

Então e o episódio em que o Derek Shepherd morre?

Já vi o fatídico episódio de Grey's Anatomy. Fui entupida com spoilers durante dois dias, portanto já sabia o que ia acontecer. Respirei fundo antes de carregar no play - é que a querida Shonda Rhimes (autora da série) já me fez chorar muito. Sou assim, pronto. Lágrima fácil em séries e filmes. Quem não se lembra do final de temporada em que o George morre e a Izzie é operada de urgência? Ou o final de temporada em que entra um maluco no hospital a disparar para tudo quanto é lado e mata uns quantos médicos? Ou quando o avião cai e a Lexie morre agarrada ao seu Mark? Já lhes aconteceu de tudo. E são sempre episódios emotivos, com boas escolhas de músicas que ainda nos deixam mais na m&%$#&. Por isso, já ia preparada mentalmente para a choradeira, apesar de achar que esta temporada, tanto como a última, está fraquinha. Volta Cristina Yang!!!

27EDCDB600000578-3053232-image-a-247_1429855778064

 

Mas não me emocionei. Achei o episódio estúpido, os acontecimentos patetas. Tudo fez pouco sentido. Dizem que a Shonda andava chateada com o Patrick Dempsey, mas também não era motivo para isto. Ora vejamos:

 

  • Porque é que ele tinha que se meter por uma estrada secundária? Não podia esperar um bocadinho no trânsito? 
  • Porque é que nestas situações NUUUNCA há rede de telemóvel? 
  • Porque é que ele, depois do acidente, não pegou no seu carrinho e voltou para trás até uma zona com rede para pedir ajuda?
  • Como é que ele tirou a mulher de dentro do carro?!?
  • Se ali não havia rede como é que o telemóvel dele começa a tocar quando ele se está a ir embora?
  • Porquê parar o carro no meio da estrada para procurar o telemóvel?
  • Durante o tempo todo que andou ali a cuidar dos outros não passou ninguém. Porque é que o camião tinha que passar naquele momento?
  • Porque é que lhe tinham que calhar médicos bestas que não sabem o que fazem?
  • A sério que o neurocirurgião tinha que ter ido jantar? E tinha que ter demorar mil anos a chegar?
  • A sério que alguém que acabou de perder o marido consegue manter aquela calma? E ainda tem o altruísmo de dar conselhos à médica responsável pela morte dele e força para continuar a fazer o seu trabalho? NINGUÉM na vida real é assim. 

 

Pronto, depois entrou a música dos Snow Patrol, a Meredith começou a chorar e aí não me controlei. Mas só me emocionei nos últimos três minutos, que no resto do tempo estava parva com a estupidez de episódio que aquilo foi. 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Sandra 27.04.2015

    Verdade, a série servia como terapia do choro. Também me aconteceu umas quantas vezes :)
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.